quinta-feira, 10 de agosto de 2017

OLHAR AS CAPAS


Cartas Que Me Foram Devolvidas

António Botto
Editora Argo, Lisboa, Abril de 1940


As tuas cartas têm vindo breves, lacónicas, porquê? As minhas já te fadigam? Se assim for, não as rasgues, - devolve-as e não as leias. Recebo-as com esta calma que me veio desde que penso que me foges. Rasgá-las, não. Ao rasgarmos cartas de amor alguma coisa de duas almas se destrói e se perde irremediavelmente.

Sem comentários: